O Rei Carol, Nosso Senhor



O destronado Rei Carol da Roménia surge inopinadamente em Portugal em Março de 1941, substituído pelo marechal Antonescu, o seu país retalhado entre o III Reich e a URSS. O mistério que rodeou esta sua aparição ainda hoje permanece. Uma coisa embaraçou, porém, Oliveira Salazar: é que ele seria por direito próprio, Rei de Portugal. Uma história secreta que ainda está por contar.

Parte da História é conhecida. Em 1940 o Rei Carol da Roménia foi destronado pelo Marechal Antonescu e o seu país aderiu à causa nazi.
Escapando-se para Espanha, por onde parecia ficar, Carol surge entretanto em Portugal. Era algo que não agradava aos alemães, para quem a sua vinda para Lisboa tinha o perigo de poder ser preparatória de uma fuga para Inglaterra, onde o rei poderia ser usado como veículo de propaganda. Além do mais na Espanha franquista, estava mais à mão.
No ambiente de intrigas característico daquela época, fervilhavam as teses mais conspirativas. Uma era precisamente a de que Carol teria sido raptado pelos serviços da PVDE, a polícia secreta dirigida pelo Capitão Agostinho Lourenço.
A situação era de todo em todo confusa porque, uns largos meses antes o monarca havia negociado secretamente com as autoridades um plano de vinda para Portugal, plano esse que só poderia ser rejeitado, porque valores mais altos se levantavam.
Na verdade, tudo começara, secretamente uns meses atrás. Leia o resto aqui.