Quando a URSS rearmou o III Reich

O Tratado de Versalhes de 1918, que pôs termo à Primeira Grande Guerra, proibiu o rearmamento alemão. Em 1939 a Alemanha invadia o Mundo. Como foi possível organizar esse Exército? Treinando-o secretamente na União Soviética. É nesse contexto que se passará o capítulo de um livro que, atrasado, estou a acabar. Tudo explica que no dia 23 de Agosto de 1939, Vyacheslav Molotov, Comisário do Povo para os Negócios Estrangeiros da comunista URSS assine com Joachim von Ribbentrop, o Ministro dos Negócios Estrangeiros da nazi Alemanha, o Pacto Germano Soviético de Não Agressão. É o momento que os pseudo-historiadores maniquístas, para quem só há o branco e o preto, fingem ignorar. Mas a foto aí está. Por detrás de todos. Stalin observa, sorridente. Pendurado já na parede, em retrato, Lénine, simboliza aquilo que tudo sempre foi: ou não foram os alemães que financiaram a revolução bolchevique que levou os sovietes ao poder, criando aquilo que Stefan Zweig chamou de o novo czarismo. Ou não foi ele quem, em 1917, quando a Alemanha abriu as hostilidades com a Primeira-Guerra Mundial, conduziu à assinatura do Tratado de Brest-Litovsk, o da vergonhosa paz separada?