Um hidroavião-gigante: a rota de Lisboa

No seu número de Janeiro de 1938 a "Revista do Ar" do Aeroclube de Portugal noticiava a construção do que seria o gigantesco hidroavião que asseguraria durante a 2ª Guerra a ligação New York/Açores/Lisboa, amarando em Cabo Ruivo, no Rio Tejo. Hoje nem o local está reconhecível.